Avançar para o conteúdo

A principal valência da Associação Cultural de Plectro é a Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins (OPGB). Nos 12 anos da sua existência, contribuiu para uma verdadeira revolução no meio associado à Guitarra e ao Bandolim, com dezenas de concertos em Portugal e no estrangeiro.

Foi criada em 2007 e surge da vontade de António de Sousa Vieira e Sérgio Dinis, então membros da Orquestra Europeia de Bandolins e Guitarra da Juventude (EGMYO). A OPGB mantém-se fiel ao seu princípio, servindo-se de um repertório baseado em obras originais para a música de plectro, obtendo dessa forma um carácter original da sua sonoridade e um rigor interpretativo, motivo pelo qual tem recebido os mais rasgados elogios.

No pleno da sua atividade, a OPGB começou a estrear obras que lhe foram dedicadas, de diversos compositores nacionais e internacionais, revelando o prestígio e a confiança que já alcançou. Tal foi feito com a preciosa ajuda de diversos Maestros e solistas convidados Estas peças culminam com gravação do seu primeiro trabalho discográfico, uma obra intitulada “Pleiades”, em Dezembro de 2015.

A Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins conta neste momento com 19 músicos efetivos e diversos reforços que asseguram a programação de cada concerto. A Direção Artística está a cargo de António de Sousa Vieira. O Maestro Titular é Hélder Magalhães.

Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins